O implante de silicone, também chamado de mamoplastia de aumento, está entre os procedimentos estéticos mais procurados pelas mulheres. O processo é cirúrgico e tem como objetivo aumentar o tamanho das mamas, melhorar o contorno, firmeza e simetria.

Neste artigo vamos mostrar para você para quais são os requisitos pré-operatórios, como é o procedimento e os cuidados depois da cirurgia. Confira!

Quais são os pré-requisitos para o implante de silicone?

Como todo tipo de procedimento que envolva cirurgia, para poder fazer o implante de silicone é preciso que a paciente atenda a alguns pré-requisitos.

Possíveis contra indicações 

Pacientes com doenças imunológicas tais como: artrite reumatoide, esclerodermia, lúpus ou doenças clínicas graves podem causar contraindicações à realização do procedimento. 

As portadoras do vírus HIV também podem ser contraindicadas a fazer o implante de silicone. Uma vez que o ideal é evitar qualquer situação que possa causar prejuízo ao sistema imunológico.

Técnicas de implante de silicone

A técnica empregada na cirurgia deve ser profundamente discutida entre médico e paciente. 

A prótese pode ser posicionada em três regiões diferentes: entre o tecido mamário e o músculo peitoral (submamária ou subglandular), entre a fáscia do músculo peitoral e o músculo peitoral (posição subfascial), ou entre o músculo peitoral e a parede torácica (posição submuscular).

A escolha da posição da prótese vai depender da espessura da pele e da quantidade de tecido mamário que a paciente possui para cobrir o implante. Também é levado em consideração a opinião da paciente a respeito dos benefícios e riscos de cada técnica.

Saiba mais: 

E a cicatriz?

A cicatriz do procedimento de implante de silicone pode ficar em locais diferentes, a depender da técnica empregada. Veja os locais:

Na mama

Neste caso, o corte é feito nos sulcos abaixo das mamas, o que dá facilidade de acesso ao local onde a prótese será colocada. A desvantagem desse estilo é que a cicatriz fica mais visível ao colocar, por exemplo, um biquíni. A região também não é propícia para quem sofre com má cicatrização e tem tendência a queloide

Aréola 

Neste local, a cicatriz fica praticamente invisível, posicionada num meio círculo entre a aréola e a pele da mama. No entanto, alguns médicos acreditam que esse método é contraindicado para mulheres que ainda não são mães pelos seguintes motivos: por não existir sobra de pele na região do mamilo e por poder prejudicar as glândulas mamárias em uma futura amamentação.

Na axila

A vantagem dessa técnica é que ela não deixa nenhuma cicatriz na mama. O corte é feito nas axilas, onde há pouca incidência de queloide.

Cuidados pós-cirúrgicos

Quando for colocar o implante de silicone precisa saber que para um bom resultado final, é necessário seguir a risca os cuidados pós-operatórios. O tempo de recuperação depende da técnica adotada e de como o organismo reagem Em média, a evolução é a seguinte:

O resultado final do procedimento de implante de silicone aparece em até seis semanas. Até lá não considere o tamanho e consistência, pois as mamas podem estar inchadas. Leia também: Cirurgião plástico em Manaus: 7 motivos para escolher Dr. Cabral.

3 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *