Apostar num implante de prótese de silicone pode trazer de volta a autoestima de muitas mulheres. É por isso que a cada ano, cresce a procura por este procedimento nas clínicas de cirurgia plástica.

O implante de silicone pode ser uma excelente solução para quem tem os seios pequenos. E para aquelas mulheres que tem os seios maiores, a cirurgia pode manter ou retomar a firmeza das mamas.

Mas antes de tudo, é importante conhecer sobre a cirurgia, os tipos de próteses, tamanhos mais indicados e os cuidados do pós-operatório.

Confira a seguir, algumas informações importantes que vão ajudar você a passar por esse processo com tranquilidade.

Como é feita a cirurgia para colocar prótese de silicone?

O implante da prótese de silicone é realizado após o paciente e cirurgião avaliarem o tipo e o tamanho do modelo mais adequado, conforme constituição física da pessoa.

Colocar silicone é uma técnica relativamente simples, no entanto, o médico cirurgião poderá aplicar anestesia geral, local com sedação ou peridural no paciente, assim o profissional deve tomar todas as medidas preventivas para evitar complicações e transtornos durante o procedimento.

Durante o processo, que demora em média uma hora, o médico realiza uma pequena incisão e usa essa abertura nos tecidos para colocar a prótese de silicone, que geralmente é posicionada entre as glândulas mamárias e o músculo peitoral.

Local de colocação

A incisão pode ser feita por baixo da mama, axila ou na auréola. O local de colocação da prótese pode ser por cima ou por baixo do músculo peitoral de acordo com a composição física da mulher.

Quando a pessoa possui pele ou gordura suficiente, é indicada a colocação da prótese por cima do músculo peitoral, deixando um aspecto mais natural das mamas.

Já quando a pessoa é não possui muita mama ou é muito magra, a prótese é colocada por baixo do músculo.

É necessário que os pacientes se preparem adequadamente para a cirurgia, seguindo algumas recomendações que vão ser passadas pelo médico cirurgião plástico, como:

Além disso, é importante saber que existem tipos diferentes de próteses que devem ser utilizadas de acordo com cada caso.

Não deixe de conferir também:
– O que é botox? Saiba como se livrar das rugas e linhas de expressão
– Lipoaspiração na barriga: veja perguntas e respostas sobre a técnica

Principais tipos de próteses

Existem diversos tipos de próteses de silicone que podem ser escolhidas, dependendo do resultado desejado pela paciente. Discreto, natural ou mais avantajado, as próteses podem aumentar, reduzir, levantar ou dar um outro formato às mamas.

É preciso levar em consideração alguns critérios na hora de optar pelo tipo ideal de prótese. Além da escolha de um cirurgião experiente, que vai ajudar nesse processo.

Por isso, é importante considerar os seguintes aspectos:

Refletindo sobre isso, agora fica fácil escolher a prótese ideal. Os tipos são classificados conforme o formato ou perfil de cada paciente. Confira!

Prótese Cônica

Esse tipo possui menor base e maior projeção. Nesse caso, é considerado um tipo de prótese mais “pontuda”, com os seios bastante projetados para a frente.

A prótese cônica é indicada para mulheres que têm um leve grau de queda, pois permite que os seios fiquem mais empinados.

Prótese Redonda

A prótese redonda é uma das mais escolhidas pelas mulheres, pois o modelo é bastante voltado para a estética. Esse tipo preenche todos os espaços, deixando os seios bem preenchidos e redondos. Uma das principais vantagens é garantir um colo bem desenhado e marcado.

Prótese anatômica ou em gota

O tipo anatômica, mais conhecido como prótese gota, procura “imitar” o formato natural dos seios. O volume do silicone é concentrado no polo inferior, proporcionando o aumento das mamas sem perder o contorno natural.

Dessa forma, a prótese possibilita uma mama sem nenhuma projeção, colo pouco marcado e a parte de baixo dos seios com maior volume.

Materiais

Conheça as características de cada material usado em próteses:

Gel ou silicone: são próteses mais lisas em comparação às outras. As de silicone têm a aparência e a textura de um gel semi-sólido. A grande vantagem dessas próteses é que, em muitos casos, elas dificilmente são detectadas através do tato ou até mesmo visualmente. Ou seja, garantem um resultado super natural.

O problema do gel ou silicone é que pode haver rupturas, que muitas vezes não há sintomas óbvios. Por conta disso, os médicos recomendam fazer acompanhamento de três em três anos após a cirurgia, para monitorar a prótese.

Prótese de salina: a prótese é feita à base de uma solução de soro fisiológico.Os implantes podem ser ajustados após a cirurgia. E caso houver ruptura de uma prótese salina, o efeito será notado com o seio visivelmente menor.

Tamanhos

O tamanho das próteses de silicone pode variar de 150 ml a 600 ml de volume. Na hora da escolha, é necessário levar em conta a estrutura corporal, biotipo, altura, distância entre tronco e quadril, proporção do tórax, estrutura óssea e formação original da mama.

Cuidados pós-operatório

O procedimento de implante da prótese de silicone não costuma causar complicações, mas é preciso ter alguns cuidados na recuperação.

Caso as orientações médicas não sejam respeitadas, existe o risco de infecções, dores, inchaços e até mesmo a abertura dos pontos.

Confira alguns cuidados para ter após a cirurgia:

Uso de sutiã e outras vestimentas

É preciso evitar tecidos que possam esquentar ou causar alergias. Sutiãs comuns geralmente possuem metal, o que pode ser prejudicial.

Alguns médicos recomendam usar sutiã somente após um mês depois da cirurgia. Outras recomendam períodos maiores, chegando até dois ou três meses. Em todo caso, ouça e siga as recomendações do seu médico.

Respeitar o período de repouso

Não existe um consenso entre o tempo de repouso necessário após o implante de silicone. Entretanto, a paciente deve considerar sempre o bom senso e as orientações do médico que realizou o procedimento. De maneira geral, um repouso domiciliar de três a sete dias costuma ser o padrão.

Após este período, a paciente pode aos poucos retomar suas atividades rotineiras, mas evitando algumas atividades, como:

Ter uma boa alimentação

Qualquer procedimento cirúrgico, mesmo que minimamente invasivo, precisa de cuidados para cicatrizar. E a alimentação tem um papel fundamental nesse processo, por isso também precisa de atenção.

É recomendado evitar o consumo excessivo de sal, substância que favorece o inchaço. O indicado também é consumir comidas mais leves, tais como: frutas; sopas; gelatina; bolachas; chás, etc.

Alguns dias após a cirurgia, a paciente está liberada para comer praticamente tudo. Mas ainda assim, é importante evitar alimentos que provocam náuseas e gases, como feijão e alho.

Cuidados na hora de dormir

Saiba alguns cuidados indispensáveis na hora de dormir:

Agora que você já conhece os cuidados após a cirurgia de implante da prótese de silicone, não deixe de perguntar ao seu médico sobre as principais recomendações. Segui-las à risca é fundamental para uma boa recuperação.

Gostou desse conteúdo? Tirar todas as dúvidas logo no início é fundamental para evitar erros ou mesmo um resultado indesejado. Não esqueça de dar uma olhada nos conteúdos do nosso blog. Leia também: Mastopexia antes e depois: conheça a cirurgia que eleva os seios.

Respostas de 2

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *